Diario

A Menina Catita… desapareceu?!

 

1 de setembro de 2017

Já rasguei meia dúzia de folhas de papel e comi outros tantos quadradinhos de chocolate! Quero rabiscar algo mas parece que as ideias surgem em velocidade estonteante não conseguindo organizá-las. Tudo quero registar e não consigo sequenciar as palavras. Por isso… VAI ASSIM:

Estou afastada há dias do meu local de trabalho. Senti necessidade de me ausentar para pensar. Acima de tudo para constatar o que de bom tenho nesta vida. Quero salientar o que tenho e não o que me falta!

O final de Agosto tem sempre este impacto em mim. Recorda-me o final das férias e o início do ano escolar. A compra da caderneta nova, do dossier novo, a limpeza da pasta e do porta lápis, enfim, organizar mais um ano letivo. Acontece porém que foi também nesta época que me confrontei com o facto de deixar de ter escola para trabalhar. Já foi em 2012 mas hoje admito  que ainda não fechei este capítulo da minha vida. Adiante. Bom bom é ver a lista de materiais novos que os hipermercados sugerem, todos eles a preços arrebatadores, numa estratégia bem conseguida que desperta o nosso consumismo. Bem vejo os olhinhos das minhas filhotas a brilhar quando se fala deste assunto.

Ao ver o catálogo de uma dessas lojas, reparo que preciso de comprar uma agenda nova. Sim, porque o meu ano continua a iniciar em Setembro e a terminar em Agosto. Afinal, 17 anos são 17 anos e não se esquecem assim e eu não quero esquecer 17 anos de vida como professora de História. Até porque a Menina Catita também se orienta pelo calendário escolar e, como tal, as visitas às escolas tem de estar devidamente agendadas.

Agora que falo na Menina Catita, penso: estes 5 anos, entre a saída da escola e o agora, foram avassaladores sem dúvida mas trouxeram-me tanta coisa boa e a mais extraordinária, a seguir ao bebé João, foi o nascimento da Catita. Ela permite-me ser professora de outra maneira. E tenho sido tão feliz com ela. Foi sem dúvida uma conquista extraordinária, que me enche a Alma e me aquece o Coração. À Menina Catita entrego toda a minha dedicação e prometo empenhar-me para fazer mais e melhor. O segundo livro está quase a sair e dia 12 de Setembro inicio uma jornada de investigação e pesquisa, fazendo o Caminho de Santiago – “A Menina Catita nos trilhos de Santiago” vai acontecer!!!

Neste meu refúgio de silencio, uma espécie de Castelo, sou interrompida por um estranho barulho – lá fora na rua colocam um outdoor da campanha eleitoral que se aproxima. Preparem-se olhos e ouvidos, penso eu, para longos discursos cheios de argumentos e promessas, com as criticas de quem queria mas não conseguiu o poder e as justificações de quem lá está e não concretizou o que havia prometido. É curioso isto. É como uma novela que se repete de 4 em 4 anos. Adiante. Importa aqui e agora saudar o atual presidente da junta da terra onde moro e felicitar o meu amigo Paulo pela sua candidatura a um segundo mandato da terra onde reside. Felicito-os pela coragem. Porque é preciso coragem e disponibilidade de tempo para o serviço ao outro e à causa pública. Com estes exemplos, acredito que há gente boa na política. Gente que trabalha com vontade de construir o bem comum.

Sou novamente interrompida, agora pelo telemóvel, único objeto que me mantem conectada com o que se passa lá fora, extra o meu Castelo. Uma amiga pergunta-me se estou bem. Este gesto conduz a minha reflexão para o tema dos amigos e da importância deles. Como é bom ter amigos que notam a nossa ausência. Sou grata à vida por os ter na minha “viagem”. Acompanham-me e eu acompanho-os. Nem sempre nos vemos mas estamos lá sempre que é necessário e é por isso que fico feliz com o sucesso profissional do Pedro; com a chegada do primeiro filho do Hugo e da Iva; fico feliz pela Sandra que arranjou trabalho; fico feliz pela Manuela Cerqueira que vai trabalhar em Setúbal; fico feliz pela Teresa que finalmente efetivou num quadro de zona pedagógica (embora um quadro imensamente grande!); fico feliz com o sucesso empresarial da Sónia; fico feliz pelas vendas da Vera e incentivo-a sempre a lutar pela sua Optica; sinto uma alegria enorme pela Costinha ter concluído o curso e logo ter arranjado trabalho; admiro o brilho no olhar da Maria João pelo início de mais um ano letivo com os seus meninos e alegro-me com isso; sinto o esforço diário da Rosa Maria e apoio-a com todo o coração; vejo as lutas da minha Nani e estou com ela sempre… constato as grandes vitórias dos meus amigos. São elas também inspiradoras para a minha jornada. Estes últimos 5 anos trouxeram pessoas novas para a minha vida, muitas delas bem diferentes de mim, mas é esta diferença que torna esta experiência tão enriquecedora. 5 anos intensos. Sofridos muitas vezes mas francamente muito positivos. Sinto que hoje sou um bocadinho melhor que ontem e com “determinada determinação”, como dizia Santa Teresa de Ávila que muito admiro, vou continuar a lutar para ser melhor amanhã. Em tudo colocarei o meu Amor porque acredito que o Amor deve ser o mote de todas as nossas ações. E aqui tenho de destacar a importância do Paulo (outro) na minha vida. Com a ajuda do Paulo fiz a grande travessia do deserto… Reforcei o meu Castelo. Acreditem!

Neste meu cantinho revejo os últimos 5 anos. Faço uma retrospetiva. As minhas asas imaginárias conduzem-me a todos os momentos e a todas as pessoas que por mim passaram. Sei que a todas dei o meu Amor. Sei que nem sempre recebi de igual modo. Adiante! De todas estas aprendizagens sou feita agora.

Continuarei o meu Caminho com a mesma dedicação, tendo para com todos o mesmo cuidado, continuando a acreditar que é possível fazer mais e melhor, criando disponibilidade de agenda para todos e, acima de tudo, disponibilidade de coração.

Sei que encaro a vida de melhor forma que há 20 anos atrás. Resolvi alguns medos e aprendi a conviver com outros, não lhes dando espaço nem importância em demasia, gerindo as emoções dia-a-dia. Reconheço que a ajuda do Paulo (outro) foi preciosa neste campo.

Nos meus olhos podem ver Verdade no que vos digo. Apenas peço a mesma Verdade. “A verdade sempre mesmo quando dói”, dizia Afonso à Menina Catita (no meu primeiro livro). Essa mesma Verdade vos peço. A quem me perguntava ontem se a Menina Catita estava desaparecida, quero responder que não! A Catita está tranquila no seu refúgio, a construir o seu Caminho e a reforçar o seu Castelo, refletindo sobre a sua história e reorientando os seus objetivos. Quem quiser fazer parte deste meu percurso, tem de ser verdadeiro comigo. Estarei a pedir de mais??? Aos 43 anos de vida posso “atrever-me” como diz o Paulo (sim, mais um Paulo…) a ter só na minha vida quem me faz feliz e me estima. De Verdade!

À minha família, aos meus filhos, ao meu marido Pedro e aos meus verdadeiros amigos eu prometo que vou continuar a construir o meu Castelo e as pedras do caminho (como diz a velha frase) servem apenas e só para aperfeiçoar a jornada.

Sou novamente interrompida nos meus pensamentos. Chega o Paulo (outro!). Nesta minha retirada de cena para refletir, decidi fazer obras em casa e o Paulo é o engenheiro arquiteto trabalhador que as executa. E já agora, não posso deixar de dizer que grande ser humano que é o Paulo. Obrigado por cruzares o meu trajeto.

Definitivamente este ano começa em grande: casa arranjada e cérebro ordenadinho.  Este ano tem tudo para ser 5 estrelas!

Vamos lá!

6 thoughts on “A Menina Catita… desapareceu?!

  1. Es linda amiga. Um beijo imenso para ti. Que sejas sempre feliz, nos momentos de atividade e reflexão, que cultives sempre esse teu ser interior. Professora és de <3 e isso nunca te abandonará. A forma como distribuis esse papel nesta jornada depende de ti. Brilha sempre, menina linda. Beijinhos

  2. 💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓💓

    1. Meu AMIGO Paulo. Meu AMIGO Paulo. Para ti, o maior abraço do mundo. Obrigado pela tua amizade. Obrigado por fazeres a travessia do deserto comigo. Obrigado por alinhares nesta aventura da Menina Catita!

  3. Obrigado Teresa. Desejo-te um bom ano letivo. Vai acompanhando a Menina Catita! E se desejares, ela pode visitar a tua escola! Um beijinho grande no teu coração!

  4. Prof. Ana desejo que os próximos 5 anos sejam ainda de mais sucesso profissional rodeada de muito amor da sua família e amigos!
    Beijinhos
    Sandra Pires

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *